ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS PARA ABORDAGEM DE DIREITOS TRABALHISTAS NO ENSINO MÉDIO INTEGRADO DO INSTITUTO FEDERAL DO PIAUÍ, CAMPUS DE PICOS-PI

Autores

  • Wicara Lima e Silva Instituto Federal do Sertão Pernambucano

Palavras-chave:

ENSINO MÉDIO INTEGRADO, DIREITOS TRABALHISTAS, Consciência política

Resumo

RESUMO: Em um país com enorme desigualdade social, o Ensino Médio Integrado não deve servir apenas como uma base para a formação do trabalhador. Pelo contrário, deve ser reflexo da sociedade que se busca enquanto se educa, uma sociedade que valoriza os cidadãos, inclui e garante direitos sociais plenos, comprometendo-se com a classe trabalhadora. Neste sentido, os direitos trabalhistas tornam-se parte essencial da sociedade, afinal, é por meio deles que se formam relações justas que permitem o desenvolvimento de tudo aquilo que a Constituição Federal garante.  Para fundamentar tais reflexões devem ser utilizados autores como Marise Ramos, Gaudêncio Frigotto, Arnaldo Antunes, Sérgio Pinto Martins e Paulo Freire. Dessa forma, o objetivo geral desta pesquisa é produzir e desenvolver estratégias pedagógicas que auxiliem os professores do Ensino Médio Integrado do Instituto Federal do Piauí, campi de Picos-PI a inserir no ambiente educacional conhecimentos relativos aos direitos trabalhistas à luz da Carta Magna brasileira de 1988. Para tanto, pretende-se realizar uma metodologia com finalidade aplicada, por meio de pesquisa documental e de campo e com natureza de cunho quanti-qualitativo. A aplicação da pesquisa se dará por meio do desenvolvimento de oficinas, minicurso e aplicação de questioário aberto com pelo menos 30 alunos de turma a ser escolhida do Ensino Médio Integrado do Instituto Federal do Piauí, campus de Picos-PI. Ao final das oficinas espera-se que os alunos tenham adquirido uma consciência política e passem a perceber que o desenvolvimento dos direitos trabalhistas é consequência da união de muitas lutas realizadas ao longo da história. Os estudantes devem entender ainda, que muitos trabalhadores já foram colocados sob condições degradantes, as quais geraram os direitos básicos de hoje e que a ausência desses direitos é um mal que amplia as diferenças entre ricos e pobres, sendo assim, uma verdadeira ferramenta de exploração da população mais carente.

PALAVRAS-CHAVE: Ensino Médio Integrado; direitos trabalhistas; cidadania; consciência política.

Referências

ADORNO, Theodor W. Educação e emancipação. 3. ed. Tradução de Wolfgang Leo Maar. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

ANTUNES, R. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2018.

ARAUJO, Ronaldo Marcos de Lima e FRIGOTTO, Gaudêncio. Práticas pedagógicas e ensino integrado. In: FRIGOTTO, Gaudêncio (Org.). Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: Relação com o ensino médio integrado e o projeto societário de desenvolvimento. Rio de Janeiro: UERJ, LPP, 2018. 320 p.

BITTAR, Eduardo Carlos Bianca. Educação e Metodologia para os Direitos Humanos: cultura democrática, autonomia e ensino jurídico. In: Eduardo Faria Silva, José Antônio Peres Gediel, Silvia Cristina Trauczynski (Orgs.). Direitos humanos e políticas públicas. Curitiba : Universidade Positivo, 2014. 432 p.: il.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em 15 de junho de 2023.

CASSAR, Vólia B. Direito do trabalho: de acordo com a reforma trabalhista: Lei 13.467/2017. 15ª ed. São Paulo: Método, 2017.

CIAVATTA, M. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. Revista Trabalho Necessário, v. 3, n. 3, p. 1–20, 2005.

DELGADO, M. G.; DELGADO, G. N. A reforma trabalhista no Brasil: com comentários à Lei n. 13.467/2017. São Paulo: LTR, 2017.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. 12.ªed. Trad. de Moacir Gadotti & Lilian. Lopes Martin. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 1979.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 50ª. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

FRIGOTTO, G. Concepções e mudanças no mundo do trabalho e o ensino médio. In: Frigotto, G., Ciavatta, M., & Ramos, M (Orgs.) Ensino Médio Integrado: concepções e contradições (3 ed.). São Paulo: Cortez. p. 57-82, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar Projetos de Pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GRAMSCI, A. A Concepção Dialética da História. 4ª edição Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1981

___________. Os intelectuais e a organização da cultura. 4 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1982.

LAZZARESCHI, N. Flexibilização, Desregulamentação e Precarização das Relações de Trabalho: Uma Distinção Necessária. Revista Labor, v. 1, n. 13, p. 63 - 82, 16 mar. 2017.

MARCONI, M. de A., LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de Pesquisa. 9ª ed. São Paulo: Atlas. 2021.

MARTINS, Sérgio Pinto. Direito do Trabalho. 24ª ed. 2ª reimp. São Paulo: Atlas, 2008.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultural, 1996

MOURA, Dante Henrique. Educação Básica e Educação Profissional e Tecnológica: Dualidade Histórica e Perspectivas de Integração. Holos, vol. 2, 2007, pp. 4-30. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Natal, Brasil.

____________. Trabalho e formação docente na educação profissional. Curitiba: Instituto Federal do Paraná, 2014.

RAMOS, M. Concepção do Ensino Médio Integrado. Texto apresentado em seminário promovido pela Secretaria de Educação do Estado do Pará nos dias, v. 8, 2008. Disponível em http://forumeja.org.br/go/sites/forumeja.org.br.go/files/concepcao_do_ensino_medio_integrado5.pdf. Acesso em: 02 jun. 2023.

ROTONDANO, R. O. Movimentos sociais e educação jurídica popular: estratégias de atuação coletiva para a consecução de direitos. 2015. 166f. Dissertação (Mestrado em Direito) — UnB, Brasília.

SANTOS, Erika Moreira et al.. Ensino médio integrado: concepções e princípios. VII CONEDU - Conedu em Casa... Campina Grande: Realize Editora, 2021.

SCHÄFER, José Orlando. A Dignidade da Pessoa Humana e o Direito do Trabalho. Revista Fórum justiça do trabalho. Belo Horizonte, Fórum, 2016.

TEIXEIRA, J. S. Direito universal do trabalho. 2018. 100f. Dissertação (Mestrado em Direito) — PUC, Belo Horizonte, 2018.

Downloads

Publicado

2023-07-14

Edição

Seção

Seminário de Pós-Graduação do IFSertãoPE